O município de Pontal do Paraná deu um passo importante para a elaboração de um Plano de Mobilidade Urbana. A Prefeitura do município firmou uma parceria com a Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná (FUPEF), por meio do Instituto Tecnológico de Infraestrutura de Transportes (ITTI) e do Laboratório de Infraestrutura de Transporte e Obras Portuárias (LABITOP), ambos vinculados à Universidade Federal do Paraná (UFPR), a fim de traçar um panorama que norteie a elaboração do plano de mobilidade.

O projeto realizado entre dezembro de 2019 e fevereiro de 2020 foi liderado por Luziane Machado Pavelski e Pedro Pompilio, engenheiros civis do ITTI, sob a coordenação do prof. dr. Eduardo Ratton. Em matéria especial para a Revista Cidade Mais, o prof. dr. Gustavo Pacheco Tomas, coordenador do curso de Engenharia Civil no campus Pontal do Paraná da UFPR e membro do conselho diretor do ITTI, falou sobre as pesquisas de circulação e estudos de tráfego no sistema de mobilidade urbana do município.

Segundo o professor, o trabalho incluiu entrevistas de opinião com usuários do transporte público e ciclistas, e levantamentos de campo por meio de contagens de tráfego, simulações e projeções. Para as contagens, por exemplo, foram instaladas câmeras ao longo dos pontos de interesse (com posterior contagem via software desenvolvido pela UFPR), e realização de contagens manuais utilizando uma equipe de campo. O material produzido e os resultados obtidos servirão para embasar o diagnóstico da mobilidade urbana, bem como as propostas, medidas e ações futuras no município.

Entre os problemas observados em Pontal do Paraná, destacam-se a alta incidência de acidentes de trânsito, ausência de infraestrutura adequada para ciclistas e o congestionamento em horários de maior trânsito e durante a alta temporada. A projeção futura sobre a qualidade do serviço oferecido pela rodovia PR-412 até o ano de 2029, que se mostra insuficiente se nada for feito, também foi apontada.

O estudo também é importante do ponto de vista acadêmico. “Esta primeira etapa proporcionou o levantamento de dados para outros estudos da UFPR e, aos alunos, a experiência de trabalhar no desenvolvimento de um estudo aplicado à engenharia de tráfego. Também possibilitará o desenvolvimento de projetos da Universidade em parceria com outras instituições e órgãos governamentais”, declarou Gustavo Pacheco Tomas.

______

Plano de Mobilidade Urbana é um instrumento de planejamento de transporte de curto, médio e longo prazo, composto de metas que orientam o desenvolvimento do município conforme diretrizes estabelecidas pelo Governo Federal. Desde 2012, quando foi promulgada a Lei 12.587/12 que trata da Política Nacional de Mobilidade Urbana (PNMU), passou a ser obrigatória a elaboração do Plano de Mobilidade por todos os municípios com mais de 20 mil habitantes, cidades turísticas ou com características previstas na forma da lei.

 

Com informações de Revista Cidade Mais. A matéria original pode ser acessada neste link.