Os profissionais do Instituto Tecnológico de Transportes de Infraestrutura (ITTI) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) apresentaram nesta quinta-feira (19/12) os principais projetos desenvolvidos pelo Instituto em 2019 e as futuras parcerias. O evento reuniu professores, profissionais e estagiários do ITTI, além de convidados.

Na abertura do evento, o diretor do Setor de Tecnologia, Horácio Tertuliano Filho, destacou que o ITTI tem uma função institucional muito importante na UFPR, pois realiza projetos necessários para a sociedade, possibilitando a formação prática dos alunos da escola de engenharia e de outras áreas.  “Queremos que o ITTI seja reconhecido por sua capacidade técnica, dentro e fora desta Instituição”, afirmou.

Projetos – O coordenador de projetos do ITTI, prof. Eduardo Ratton explicou os projetos estão fundamentados no tripé ensino, pesquisa e extensão e todos tem o viés sustentável. O professor também destacou que além dos projetos apresentados no seminário, novas parcerias estão sendo concretizadas para 2020.

O Projeto de Instrumentalização das Unidades de Conservação em Araucária, por meio de um convênio com a Prefeitura de Araucária é o projeto mais aguardado para o próximo ano. “Em 2019, a equipe do ITTI já realizou o diagnóstico documental e de infraestrutura das unidades de conservação do município de Araucária/PR e os planos de trabalho para a sua viabilização. A nossa expectativa é de que em 2020 possamos executá-lo”, afirmou.

Outra novidade para 2020 é Projeto de duplicação da rodovia PR-423 entre Campo Largo e Araucária, que será realizado em parceria com a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba.

Inovação – A engenheira civil Amanda Galucci apresentou o Sistema de Gestão de Passivos Ambientais nas Rodovias (SIGPRO), que foi desenvolvido pelo ITTI. Ainda em fase de testes, o SIGPRO reúne na mesma plataforma, uma base cartográfica em consonância com uma infraestrutura de dados espaciais (IDE) que podem auxiliar gestores de órgãos públicos a dimensionar e planejar esforços na recuperação de passivos ambientais rodoviários.

Na mesma linha o engenheiro cartógrafo Dyeison Mlenek apresentou o trabalho que vem desenvolvendo na área de imageamento áereo por meio de voos com aeronaves remotamente pilotadas que geram imagens tridimensionais de alta resolução.

O biólogo Durval Nascimento Neto apresentou os Estudos Espeleológicos da BR-135/BA “Realizamos estudos inéditos sobre as cavidades existentes da região e as alternativas para a implantação da rodovia”, explicou Neto. Na mesma rodovia o ITTI também está realizando o Estudo de Impacto Ambiental para a implantação nos km 207 e km 212, por meio de um termo de cooperação com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que deve ser concluído em março de 2020.

Cidades e metrópoles – Em consonância com o projeto Cidades e Metrópoles, lançado em 2019 pelo ITTI, a engenheira civil Luziane Machado Pavelski apresentou os Planos de Mobilidade de Pontal do Paraná/PR e de Arapoti/PR, que estão sendo desenvolvidos em parceria com os municípios.  Nesta área, o ITTI planeja iniciar projetos alinhados ao Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATRANS) e ao Projeto Vida no Trânsito (PVT), em parceria com empresas de inovação.

Veja as apresentações

Panorama Geral do ITTI
Prof. Dr. Eduardo Ratton – Coordenador de Projetos do ITTI

Projeto de Instrumentalização das Unidades de Conservação em Araucária
Sandra Martins Ramos – Bióloga e Doutora em Geologia Ambiental
Marina de Souza – Bióloga e Especialista em Análise Ambiental

EIA/RIMA Terminal Portuário Paratudal
Flávia Aline Waydzik – Engenheira Civil e Mestranda em Engenharia de Produção

Estudos Espeleológicos da BR-135/BA
Durval Nascimento Neto – Biólogo e Doutorando em Geologia

Planos de Mobilidade Municipal
Luziane Machado Pavelski – Engenheira Civil e Mestre em Planejamento Urbano

Projeto do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATRANS) e apoio no Projeto Vida no Trânsito (PVT)
Cristhyano Cavali da Luz – Engenheiro Civil e Doutorando em Engenharia de Construção CIvil

Sistema de Gestão de Passivos Ambientais nas Rodovias – SIGPRO
Amanda Gallucci da Silva – Engenheira Civil e Mestre em Engenharia de Construção Civil

EIA/RIMA da BR-135/BA
Alessandra Costa Gosch – Engenheira Civil e Mestranda em Meio Ambiente Urbano e Industrial

Projeto Duplicação da Rodovia PR-423 Campo Largo – Araucária
Alexandre Ramalho – Engenheiro Civil e Mestrando em Engenharia de Construção CIvil

Aerolevantamentos com Plataformas Autônomas
Dyeison Mlenek – Engenheiro Cartógrafo e Mestrando em Engenharia Florestal