Entidades apresentaram para representantes da bancada federal obras necessárias no setor de transportes para fomentar a economia paranaense

FOTO PEQUENA REUNIAO

 

A UFPR participou na segunda-feira de uma reunião do Fórum Permanente Futuro 10 Paraná. O encontro na Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) reuniu entidades representativas do Estado com objetivo de apresentar um levantamento das obras prioritárias para garantir a melhoria da infraestrutura de transportes no Paraná e mobilizar representantes da bancada federal.

Da UFPR, participaram o reitor Zaki Akel Sobrinho e os professores Eduardo Ratton, coordenador de projetos do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI), e Carlos Aurélio Nadal, do Departamento de Geomática.
Entre os investimentos apresentados pelo Fórum, está a ampliação do Aeroporto Afonso Pena, com a construção de mais uma pista, e do Porto de Paranaguá, que necessita agilizar o escoamento da produção. Além disso, discutiu-se a demanda de expandir a rede ferroviária com a construção da ligação entre Maracaju (MS) e Paranaguá. Além da revitalização no trecho entre São Paulo, Castro Rio Negro e Rio Grande (RS). E instalar a Nova Ferrovia do Norte do PR ao Oeste de SC, interligação com portos de SC via Litorânea e a revitalização do trecho entre Maringá, Apucarana, Ponta Grossa e Engenheiro Bley (Lapa).

Também foram apresentadas obras necessárias em rodovias federais e estaduais sob concessão. Entre elas, está BR-487 (Estrada Boaideira), importante ligação entre as regiões produtoras do Centro Oeste brasileiro e da região Noroeste do Estado do Paraná com o Porto de Paranaguá. Um dos trechos, entre Tuneiras do Oeste e Cruzeiro do Oeste, está em fase de conclusão e é onde a UFPR/ITTI desenvolve ações de gestão, supervisão e execução de programas ambientais. Entre outros projetos, as entidades citaram ainda a necessidade da implantação da BR-101 no PR, que seria uma alternativa de acesso ao porto, desafogando a BR-376.

De acordo com o coordenador de projetos da UFPR/ITTI, Eduardo Ratton, os investimentos seriam na ordem de R$ 40 bilhões pagos com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Programas de Investimento em Logística (PIL) e também de investimentos privados. “São investimentos necessários para agilizar o escoamento da produção, aumentar a competitividade e o desenvolvimento do Paraná”, afirma Ratton.

Fórum Futuro 10 Paraná

O Fórum Futuro Paraná é formado por entidades representativas paranaenses. Além da UFPR, integram o grupo Associação Comercial do Paraná (ACP), Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (FACIAP), Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP), Federação do Comércio do Paraná (FECOMÉRCIO), Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (FETRANSPAR), Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), Instituto de Engenharia do Paraná (IEP), Instituto de Promoção do Desenvolvimento (IPD), Movimento Pró-Paraná, Ordem dos Advogados do Brasil – Seção do Paraná (OAB/PR), Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (OCEPAR), Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCOM) e Serviços de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná (SEBRAE).

ITTI

O Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) atua na elaboração, execução e supervisão de programas e estudos destinados à gestão ambiental de obras, especialmente na área de transportes, tais como as rodovias, ferrovias e portos. Com uma equipe técnica multidisciplinar formada por professores, pesquisadores, estudantes e profissionais especializados, os projetos da UFPR/ITTI também contemplam aspectos relacionados à gestão territorial, questões socioambientais e quanto ao uso de recursos naturais.

 

Assessoria de comunicação
ITTI – Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura
(41) 3226-6658 | [email protected]