Na última segunda-feira (25), o professor dr. Mauro Lacerda Santos Filho, membro do conselho diretor do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura da Universidade Federal do Paraná (ITTI/UFPR) apresentou à Câmara Municipal de Curitiba (CMC) o Sistema Gestor de Obras de Arte Especiais (SGO), aplicativo desenvolvido pelo instituto para monitorar pontes, viadutos e bueiros em rodovias e vias urbanas.

Participaram da reunião o presidente da Câmara, Tico Kuzma, o vereador Mauro Ignácio e o ex-vereador Bruno Pessuti, respectivamente presidente e relator da Comissão Especial de Pontes e Viadutos, que encerrou seus trabalhos em dezembro de 2020 quando o relatório final foi apresentado. O ITTI participou da Comissão como apoio técnico durante as vistorias de pontes e viadutos.

Mauro Lacerda enfatizou a importância de aliar a coleta de dados de inspeções a um sistema de ranqueamento de prioridades para a manutenção e conservação desses ativos. “O poder público investe muito em infraestrutura, mas sua fiscalização não é eficiente. Podemos melhorar essa performance, com economia de recursos”, defendeu.

Com o auxílio do aplicativo, que pode ser integrado às bases de dados da Prefeitura, espera-se melhorar a performance da fiscalização da Comissão Especial de Pontes e Viadutos ao catalogar e manter o monitoramento da performance das pontes e viadutos da cidade.

Os vereadores se comprometeram a mediar o contato do ITTI com a Prefeitura, na perspectiva de um uso compartilhado do sistema pelos poderes Executivo e Legislativo. “Também em levar a possibilidade do uso da ferramenta ao próximo presidente da Comissão de Urbanismo, Obras Públicas e Tecnologias da Informação da CMC, a ser definido no início de fevereiro pelas lideranças partidárias da Câmara”, afirmou o vereador Mauro Ignácio em suas redes sociais.

Segundo Mauro Lacerda, a aproximação entre o ITTI/UFPR e a Câmara, a partir destas ações que visam o apoio técnico, fortalece essa relação pré-existente. “A partir de parcerias como essa espera-se disseminar os modelos desenvolvidos pelo ITTI sobre infraestrutura, principalmente aqueles que dizem respeito à sua conservação, para os órgãos executivos”, completou.

Com informações e fotos da Câmara Municipal de Curitiba.